www.fieldmuseum.org Español
English

Voltar à lista
Sobre os Guias

 

Fotografando Plantas nos Trópicos:
um breve guia para inventários de campo

Prefácio:

Se fosse possível e você tivesse tempo suficiente para tirar fotografias de plantas usando um tripé e luzes apropriadas isso seria ótimo. Porém no trabalho de campo você não está tirando fotos artísticas ou para publicidade, fotos tiradas em campo são meramente documentais com a finalidade de identificar as plantas, ulitizá-las como voucher ou simplesmente usá-las como um guia de campo. Não há tempo suficiente em campo para se usar um tripé. Em algumas ocasiões você terá sorte de que as fotos produzidas em campo resultarão em imagens artísticas e de ordem prática ao mesmo tempo. Leva-se certo tempo para se chegar a esse nível e claro uma camêra digital de qualidade ajuda muito, especialmente aqueles tipos de camêra que possuem um mecanismo de estabilidade embutido na própria camêra ou nas lentes.

Procure por um fundo escuro ou crie um fundo escuro

Luz atrás de um objeto não apenas distrae o foco principal da foto como também faz com que seja mais difícil ajustar o contraste e depois fazer outras modificações no computador. Quando o objeto da foto está a seu alcance é possível posicioná-lo ou você se posicionar de tal forma que a luz seja bloqueada e o fundo (background) esteja o mais escuro possível. Igual atenção deve ser dada ao objeto e ao background no momento em que, através do visor da camêra, se está checando a foto antes do click, antes de se fazer a foto o que permitirá mudar um pouco de posição se preciso for para evitar a entrada excessiva de raios solares na foto. Outra alternativa é carregar a planta para um lugar mais escuro ou colocar um tecido escuro detrás da mesma.

Evite um fundo que tire a atenção do foco.

Tente não tirar a foto com a planta colocada no chão - a não ser que esse seja o seu habitat - ou em meio a outra vegetacão que esteja no mesmo plano de foco do seu objeto principal. Ou seja, tente colocar certa distância entre o objeto e o que o rodeia.

Use o flash.

Uma foto com flash, mesmo que não seja com luz ambiente, melhora a nitidez, saturação de cor, focaliza a atenção no objeto e ao mesmo tempo minimiza outras distrações. Boas camêras têm ajustes que permitem ativar automaticamente o flash quando há pouca luz no ambiente. A melhor hora para tirar fotos é nas primeiras horas da manhã ou ao entardecer porque a maioria das câmaras tem flash que vai ser ativado automaticamente quando há insuficiência de luz natural. É possível hoje em dia fotografar durante a noite com a maioria das camêras existentes no mercado, mas é difícil focalizar no objeto. Além do mais, nesse período do dia o flash consome as baterias muito mais rápido e se faz necessário munir-se de extras baterias ou de um recurso para recarregá-las.

Reduza a exposiçãa ao flash para fotos macro e close-up

Camêras mais modernas posssuem um ajuste para reduzir ou aumentar a exposição ao flash através do controle do tamanho de abertura ou da redução da potência do flash. Você vai precisar consultar o manual da sua camêra ou explorar quais funções em sua camêra lhe permitem fazer isso. Descobrir que a maioria das camêras, quando se tira uma foto macro ou em close-up usando flash, gera fotos superexpostas - ou seja, com excesso de luz – do objeto, especialmente quando se trata de flores brancas e amarelas. Por isso, faço um ajuste que minimiza a exposição para 1.5 ou 2, mas talvez seja necessário aumentar a exposição para troncos de árvores que são mais escuros e estão sendo fotografados à alguns metros de distância.

Mantenha a camêra estabilizada ou use algo para estabilizá-la.

Segure a camêra com firmeza e mantenha seu corpo estável. A maioria das camêras digitais mais antigas e de baixo custo não possuem um estabilizador embutido nelas e, por causa disso, qualquer simples movimento tira a foto de foco, especialmente se uma das mãos está segurando a camêra e a outra segurando a planta.

Não confie no foco automático.

O Autofoco, mesmo que muito preciso, geralmente focaliza nos objetos mais claros que podem está atrás do sujeito. O visor da camêra pode ser pequeno, mas é importante sempre confirmar que o sujeto está em foco.

Fotos Vertical e Horizontais

Levando em consideração que as plantas crescem verticalmente e as folhas, flores e frutos são mais compridos do que largos, é melhor tirar fotos das plantas na posição vertical, como se estivesse tirando a foto de uma pessoa em pé, ocupando assim todo o espaço do frame (quadro) da camêra. Para tirar fotos de animals, posicionar a camêra horizontalmente é usualmente o mais apropriado.

Tamanho da imagem.

Configure sua camêra para obter imagens entre 1 e 2 Mbytes, se essa for uma opcão disponível em sua máquina. Uma camêra de 3 megapixels que apenas tira fotos menores que 1 megabyte pode ser adequada, mas apenas se as outras funções da camêra são executadas com qualidade, ou seja, que tenha um bom foco, que seja estável e que tenha boa iluminação. Uma camêra de 5 a 6 megapixels é melhor ainda enquanto que uma camêra de 8 a 10 megapixels tem uma capacidade extremamente elevada para as necessidades desse tipo de projeto.

Fotografe cada planta fértil pelo menos duas ou três vezes com variados tamanhos e diferentes posições

Imagens de diferentes tamanhos e posicões de uma mesma planta, auxilia em sua identificação: uma foto mais general que demonstra os galhos e como se apresentam as folhas e floração nos ramos, foto de apenas uma floração com un par de flohas, e uma foto macro de das flores ou fruto que mostra a base e a vértice do orgão. É de grande ajuda que a maioria das camêras mais recentes no mercado utilizan lentes de zoom. Talvez não seja necessário chegar muito perto da planta se uma foto tirada com certa distância está bastante nítida e se pode ampliá-la no computador. Se pode usar uma mão ou dedo como régua para poder medir fotos de grande escala, mas isso não é necessário para fotos tiradas de perto (close-ups).

Posicione as folhas no mesmo plano de foco que as flores e os frutos.

As folhas são muito importantes para a identificação da planta, principalmente as espécies com flores pequenas. Dê importancia à elas em suas fotos e assegure-se que as folhas estejam em foco junto com a floração. Na maioria das fotos tiradas de flores bonitas, as folhas não foram incluídas.

Enfatize a parte de trás das folhas, inclua o ápice e a base do limbo da folha e a juncão com o galho.

A parte de trás das folhas possue maior número de características que auxiliam na identificação do que a parte superior, que está frequentemente coberta com cêra e epifilos. Porém, se há glândulas importantes/nectários na parte de cima da folha (como por exemplo alguns Ingas, diversas Euforbiácea,etc) é importante também tirar fotos das mesmas. Para conseguir uma foto de folhas mais compridas ou uma foto combinada da parte de trás e da parte de cima da folha de uma planta, você pode dobrá-la e assim mostrar as características de ambos lados e ainda incluir o ápice e a base da folha, tudo em uma mesma imagem.



 
© 1999-2014 The Field Museum, 1400 S. Lake Shore Drive, Chicago, IL 60605 U.S.A. (312) 922-9410. All Rights Reserved.
Admin:
help site map search field museum